Menino Deus, 63 . Sala 414 . Centro . Florianópolis 

Cirurgião Plástico em Florianópolis, Referência em Peeling de Fenol, Cirurgia Plástica Reparadora e Prótese de Silicone.

Prótese de Mama

Mamoplastia de Aumento - Prótese de Silicone

Mamas pequenas antes da gravidez - Hipoplasia Primária das mamas

 

Perfil da paciente
Pacientes que possuem seios pequenos desde a adolescência, são normalmente pacientes jovens em que a medida dos quadris é muito superior à medida do diâmetro do tórax.

 

Qual o tamanho ideal?
A escolha do tamanho do implante mamário/prótese é fundamental para o sucesso do método e deve estar em comum acordo entre médico e paciente.

A altura da paciente deve ser levada em consideração, assim como a medida da cintura e dos flancos.

 

Ao mesmo tempo, observamos em nossa prática, que o arrependimento deste grupo de paciente é sempre no sentido de: "se eu pudesse voltar atrás , escolheria um tamanho um pouquinho maior".

 

Significa que a paciente já se adaptou ao novo tamanho e como ouvi de certa paciente: " perdeu o medo de ser feliz !" Sempre advertimos a paciente de que, o que assusta agora antes da cirurgia, depois pode virra arrependimento.

 

Consideramos como melhor conselho, solicitar à paciente para abstrair do número do volume do silicone, e ficar bem atenta ao número de suas medidas do diâmetro dos quadris, altura e diâmetro do tórax principalmente.

 

Pós-cirurgia e os benefícios psicológicos
O que impressiona neste grupo de pacientes é como esta cirurgia tem o poder de mexer de forma instantânea com a autoestima. Ela nos dá a impressão de que o implante mamário dá a paciente uma sensação de poder e segurança imediata.

 

Mamas pequenas e flácidas após a gravidez ou emagrecimento - Hipoplasia Secundária

Perfil da paciente

Este Grupo de pacientes experimentam a involução mamária pós gravídica ou foram submetidas à intenso regime de engorda e emagrecimento.

O implante mamário é muito bem indicado à este grupo de mulheres, porque observamos a partir de determinada idade que a mama começa a perder seu volume glandular e este vai sendo substituído por gordura frouxa ( liposubstituição das mamas ) 

 

Somente o implante de silicone é suficiente para devolver firmeza a mama e deixá-la bem posicionada.

 

Para estas pacientes há a possibilidade de implante dos silicones por via sulco submamário, por incisão periareolar , ou através de incisões do tipo vertical ou até mesmo em " T " invertido.

Mamas do tipo tuberosas, ( Comum na etnia tupi guarani ) são ótimas candidatas à incisão única e periareolar ( somente ao redor do bico do seio )

A escolha do tamanho certo do implante , pode significar a redução das incisões e maior suspensão das mamas, devolvendo ao contorno corporal um aspecto de mamas mais jovem.

Normalmente este grupo de pacientes, conviviam com um volume maior das mamas no passado e depois de períodos de amamentação, este volume se foi e deu lugar à flacidez da pele das mamas , possivelmente estrias e aumento do diâmetro da aréola e/ou calibre dos mamilos.

Este grupo de pacientes pode se beneficiar tanto do reposicionamento com aumento das mamas, do reposicionamento com manutenção do volume mamário atual ou ainda do reposicionamento com diminuição das mamas, não obstante o uso de próteses.

 

Significa dizer que:  implantar silicones não significa necessariamente aumentar as mamas. Tudo depende do volume da prótese escolhida e do nível de flacidez da pele. 

Somente a avaliação em consultório poderá definir quais serão os parâmetros a serem seguidos quanto ao tamanho, a técnica de escolha para a abordagem do tecido mamário e consequentemente as incisões necessárias e o tipo de implante mamário a ser utilizado.

 

Pós-operatório
Uma semana a 10 dias são necessários para o retorno a atividades que não exijam esforço físico.

Atividades de ginástica e que envolvam o uso do soutien especifico para o pós operatório deve ser usado pelo tempo indicado, de acordo com a técnica utilizada, num tempo que pode variar de 15 a 60 dias.

Depois de passada a fase pós operatória estes soutiens serão muito úteis em ocasiões que exijam esforços e exercícios de impacto, por serem reforçados nas laterais e com lycra de revestimento duplo. 

Nos primeiros dias o uso é obrigatório durante 24h e sua abertura na frente facilita a abordagem e primeiros curativos.

 

Anestesia
Normalmente  este tipo de cirurgia pode ser realizada sob anestesia local e sedação, com permanência curta em ambiente hospitalar, de 4 a 8 horas, podendo retornar ao lar no mesmo dia da cirurgia.

 

EXAMES: Exames laboratoriais de sangue, radiológicos do tórax e das mamas e cardiológicos são necessários.

 

VIAS DE ACESSO: Sulco submamário, Periareolar inferior, axilar,vertical ou em "T"invertido.

 

DÚVIDAS FREQUENTES :

 

POR CIMA OU POR BAIXO DO MÚSCULO?

Na verdade o "por baixo do músculo"que é o peitoral maior, não é totalmente por debaixo dele como parece. Este músculo consegue cobrir somente metade do implante.Quando utilizada esta posição , a paciente deve estar ciente que uma pequena porção do músculo peitoral maior deverá ser liberada, e ainda que está técnica está associada à uma complicação no futuro relacionada com a movimentação dos silicones para cima, cada vez que a paciente abra os braços.

Ainda há a crença errônea de que a abordagem por debaixo do músculo, a mama "cairá "mais lentamente, o que não é verdade.

A abordagem por baixo do músculo peitoral maior , beneficia pacientes que nada possuem de mamas, ou em casos de reconstrução mamária , pós câncer.

 

QUANTO TEMPO DURA O SILICONE IMPLANTADO?

Outra crença é a de que as próteses de silicone devem ser trocadas a cada 10 anos.

Isto se deva ao fato de que na história recente do silicone mamário (silicones primitivos) , realmente se rompiam ao completar 12 anos, por serem feitos com material pouco biocompatível.

Na realidade o futuro não chegou ainda para sabermos quanto tempo os atuais equipamentos irão durar, mas pela observação clínica de pacientes que já utilizaram silicones modernos a partir da década de 1980, pensamos que não é exagero dizer que durarão bem mais que 25 anos.

Durante este período as pacientes normalmente tem que realizar seus estudos periódicos de imagem das mamas, como a mamografia e o ultrasom.

 

COMO PODE INTERFERIR NO REASTREAMENTO FUTURO DO CÂNCER DE MAMA?

É prudente a solicitação de ultrasom mamário antes de realizar a cirurgia para implante.

A partir dos 35 anos, a mamografia poderá ser feita como complemento deste estudo.

O silicone não está relacionado com a incidência do câncer de mama, ao contrário, trouxe grandes benefícios para as pacientes que foram submetidas à retirada parcial ou total das mamas.

 

TENHO NÓDULOS MAMÁRIOS, O QUE FAZER ANTES DA CIRURGIA COM O USO DOS SILICONES?

Primeiramente deve-se distinguir nódulos benignos e muito comuns com achados radiográficos, dos nódulos suspeitos.

Grande parte da população feminina possuem alterações fibrocísiticas das mamas, tratadas antigamente como displasias mamárias. 

 

Como estas displasias costumam apresentar alterações de comportamento de acordo com o ciclo menstrual , normalmente as portadoras já sabem da presença dos nódulos e cistos. Muitas ficam sabendo da presença de tais nódulos displásicos , somente no período pré operatório, o que pode causar surpresa e medo.

Não há porque se preocupar, desde que o acompanhamento mamográfico esteja completo e de acordo com os resultados, nódulos suspeitos poderão ser biopsiados para sanar dúvidas.

Os nódulos malignos tem características normalmente muito distintas das alterações fibrocísticas, e nestes casos outros exames serão solicitados e na própria abordagem das mamas, nódulos poderão ser retirados para exames.

 

CONTRATURA CAPSULAR, O QUE É ?

nas décadas de 70 e início dos 80, a Contratura capsular era uma complicação relativamente comum nos procedimentos com silicone, chegando a até mais de 10% de incidência em casos de uso de próteses lisas.

Hoje em dia esta complicação não chega à 1%  com o uso de silicones modernos e com texturas cada vez mais aprimoradas.

Esta contratura ocorre quando a capsula que se forma após a inclusão dos silicones, começa a apertar o implante dentro das mamas, chegando muitas vezes a deformar as mamas e a causar dores.

O tratamento para este tipo de complicação é a retirada do implante, retirada desta cápsula totalmente ou parcialmente e substituição dos implantes por equipamentos mais modernos.

A contratura capsular pode ser imperceptível,leve, moderada  ou severa , são quatro os estágios deste tipo de complicação, que logo quando detectado, pode ser corrigido para levar conforto ao paciente.

 

QUAIS SÃO OS TIPOS DE SILICONES E FORMATOS DISPONÍVEIS ?

Os implantes podem ser lisos, texturizados ou de espuma de poliuretano.

Os formatos pode ser redondos e de perfil anatômico, e ainda podem variar de acordo com a altura e base do implante, podendo ser de perfil baixo, médio , alto e super alto.

A base da mama, suas formas anatômicas devem balizar a escolha do implante.

 

RECOMENDAÇÕES 

 

PRÉ OPERATÓRIO:

Não fazer uso de nenhuma medicação sem o conhecimento do médico, nos 7 dias que antecedem o precedimento

 

Evitar tratamentos dentários invasivos ( canal e implantes )  nos 7 dias que antecedem e nos 30 dias após a cirurgia com silicones.

 

PÓS OPERATÓRIO:

Evitar o sol e esforço físico na primeira semana após a cirurgia.

Evitar abaixar o tronco para frente, deixando as mamas pendentes ou dormir de bruços até que o médico libere estes movimentos.

 

Evitar molhar curativos que estiverem com gase, caso ocorra, essas gases assim como o micropore, deverão ser substituidos.

 

O banho, quando liberado, normalmente após a primeira semana, deverá ser tomado com as incisões expostas à água e estas poderão ser lavadas com sabonetes específicos , de acordo com a orientação do médico cirurgião.

Faça o agendamento online. É fácil, rápido e seguro.